Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

Brasileiros compartilham senhas pessoais com os parceiros

Segundo pesquisa da Intel Security, 76% dos brasileiros compartilham senhas do Facebook com quem se relacionam.

A Intel Security encomendou uma pesquisa em cinco países com o intuito de conhecer os hábitos e comportamentos das pessoas em relacionamentos amorosos com relação à segurança na Internet. Entre os entrevistados, os brasileiros são os que mais têm acesso às senhas pessoais dos parceiros: os resultados mostraram que 76% deles compartilham senhas do Facebook com quem se relacionam, índice muito superior ao dos outros países.

A pesquisa conduzida pela MSI International entrevistou 2.500 adultos que usam a Internet pelo menos ocasionalmente, com idades entre 18 e 54 anos. Os resultados foram alarmantes: metade das pessoas alegou conhecer a senha do computador pessoal do parceiro, 35% sabem a senha do celular, 30% conhecem a senha do Instagram e 23 % disseram saber até mesmo a senha do computador de trabalho do parceiro. No que diz respeito às finanças, os brasileiros se mostraram mais cautelosos: somente 10% dos entrevistados conhecia a senha do parceiro. Mesmo assim, a falta de zelo pela segurança digital é expressiva, com apenas 5% dos entrevistados não tendo ciência de nenhuma senha pessoal do namorado ou cônjuge.



Comportamento digital dos casais

O estudo questionou a forma de comunicação mais usada, sendo o WhatsApp o campeão entre as pessoas em relacionamentos (74%), seguido por ligações telefônicas (73%) e mensagens de texto (58%).

Indagados sobre o que os parceiros encontrariam ao acessar o dispositivo móvel dos entrevistados, 83% deles afirmaram que encontrariam mensagens de amigos e familiares, mas 19% confessaram a existência de conteúdo de paquera, como fotos, vídeos e mensagens íntimas.

A maioria dos brasileiros consultados (81%) disse não temer o compartilhamento não autorizado de seus arquivos privados. Muitos deles apagam o conteúdo recebido ou enviado (57%), mas uma parcela significativa não toma qualquer providência e os mantém nos dispositivos (24%). 

Proteja seu dispositivo e sua reputação

É importante pensar antes de compartilhar. Não divida suas senhas com ninguém, incluindo membros da família e outras pessoas de confiança. Caso precise compartilhar algo, crie uma senha exclusiva para a ocasião e a altere imediatamente depois.

Se você valoriza o conteúdo em seu dispositivo móvel, certifique-se de incluir um PIN ou senha para desbloqueá-lo. Desta forma, as pessoas serão incapazes de acessar suas informações e publicá-las online caso seu aparelho seja perdido ou roubado. É recomendado o uso de senhas fortes, de difícil descoberta, então nada de aniversários ou sequência de números. Caso você tenha como hábito o envio de mensagens pessoais, não se esqueça de excluir o conteúdo do seu dispositivo e da nuvem. Isso pode salvá-lo de danos à sua reputação anos mais tarde, tanto online quanto offline.

Por último, lembre que a Internet é para sempre. Uma vez compartilhado um post ou tweet, a informação privada se torna disponível ao público e fica fora do controle. Por isso, sempre tenha consciência do que você compartilha.

Fonte: IDGNOW