Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

7 habilidades decisivas para ser contratado em TI


Análise de Big Data, gerenciamento móvel e questões de segurança. Saiba quais outros conhecimentos em TI vão ajudar você a sair na frente

Há 20 anos, eu estava envolvida com uma reportagem de capa sobre o que era na época um novo e provocante conceito: o alinhamento entre negócios e TI. A capa mostrava um cara tecnólogo (montado no laboratório da nossa publicação, com colete e tudo) e uma pessoa mais sofisticada e formal, com cara de executivo. A ideia, dos estereótipos e todo o resto, era para mostrar que as pessoas precisavam se tornar mais parecidas com executivos e adquirir outros conhecimentos que permeiam o universo da tecnologia.

Hoje, esse mix de competências não é um adicional para os profissionais de TI, ele é essencial. Além disso, esse novo conjunto de habilidades deve estar nos radares de profissionais de TI que procuram trazer valor agregado às suas organizações – para não mencionar até um impulso em suas próprias carreiras. Tudo isso vale especialmente para o pessoal de TI das pequenas e médias empresas (PMEs), onde os recursos são escassos e a especialização é raramente possível.


1. Análise de Big Data

O Big Data oferece às organizações uma riqueza de oportunidades – se elas souberem gerenciar e dar sentido aos dados. Para apoiar o negócio, os profissionais de TI devem se tornar experts na linguagem dos dados, bem como na utilização de ferramentas e serviços de análise.

2. Gerenciamento Móvel

As empresas estão adotando programas de Bring Your Own Device (BYOD) e de propriedade da corporação, habilitado para uso pessoal (COPE, em inglês) para economizar dinheiro, que por sua vez exigem políticas de gerenciamento e segurança. Com tantos dispositivos que passaram a acessar os dados corporativos, os profissionais de TI devem estar prontos para utilizar novas ferramentas. Elas incluem os sistemas gerenciamento de dispositivos móveis (MDM, em inglês) e o gerenciamento de aplicações móveis (MAM, em inglês), bem como ferramentas de segurança e prevenção de perda de dados e monitoramento de sistemas.

3. Conhecimento sobre aplicativos

Com a explosão da tecnologia móvel veio também uma explosão de aplicativos móveis. Os profissionais de TI precisam saber como gerenciar o acesso a esses aplicativos para os usuários finais, apoiar o desenvolvimento de aplicativos para o uso dentro da corporação e por clientes externos e, inclusive, até mesmo ajudar na construção de lojas de aplicativos empresariais. Os profissionais de TI também precisam estar pelo menos cientes (se não forem experts no assunto) sobre o uso de APIs para conectar aplicativos entre e dentro de um conjunto cada vez maior de sistemas de negócios internos e externos.

4. Habilidades sociais

Como as empresas a aumentaram o uso (e a dependência) de plataformas de mídias sociais externas, os profissionais de TI precisam ser capazes de conversar com as bases tecnológicas de tais plataformas, bem como entender suas implicações em segurança e privacidade. Isso vale para sites amplamente utilizados, tais como Facebook, Twitter e Pinterest, além de precisarem companhar também um número crescente de “estrelas em ascensão”, como o Vine. Os profissionais de TI também devem entender como os recursos do social business estão sendo cada vez mais integrados às aplicações de negócios tradicionais e como isso irá afetar a produtividade e a segurança do usuário.

5. Marketing

Quando você foi contratado para uma vaga em TI, provavelmente nunca se imaginou no departamento de marketing. Bem, com o aumento do uso de redes sociais – sendo seus usuários um alvo cada vez mais móvel – os departamentos de marketing estão buscando pessoas de TI para ajudá-los com o conhecimento tecnológico. Isso significa pensar sobre a tecnologia de uma forma totalmente nova.

6. Política de desenvolvimento

Nunca tantas tecnologias diferentes abriram tanto potencial – e tanta responsabilidade – para as organizações. Quando se trata do uso de recursos como mídias sociais e mobilidade, as empresas precisam ser explícitas sobre o que é e o que não é permitido aos seus usuários.  Uma política de desenvolvimento que faz exatamente isso é a chave de tudo. Os profissionais de TI não devem ser os únicos autores da política de uso aceitável, mas certamente devem estar colaborando na mesa  de discussão quando ela for definida e escrita.

7. Segurança

Segurança? Você pode se perguntar se essa questão, até certo ponto,  não foi sempre da competência do profissional de TI. Sim, mas os profissionais de tecnologia agora têm que pensar em segurança menos em termos de correção reativa e mais em termos de vigilância pró-ativa – colocando em perspectiva os riscos que organização está submetida nas redes sociais, na nuvem, em ofertas XaaS, no uso de dispositivos pessoais no local de trabalho, entre outras preocupações.

Você adicionaria outras habilidades nesta lista? O que você acredita que irá mudar nela no próximo ano? E nos próximos cinco anos?

Fonte: ITWEB