Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

Stanford se junta à Mozilla na guerra contra os cookies

Apoiado pela Mozilla e pela Opera, o Centro da universidade para Internet e Sociedade (CIS) está lançando uma Clearinghouse Cookie (CCH)

As preocupações com privacidade na Internet chegou tardiamente a um patamar bastante alto, na sequência das revelações sobre o PRISM e outros programas de vigilância do governo. Algumas organizações estão usando a oportunidade para reforçar as suas políticas e tecnologias pró-privacidade.

A Stanford Law School entrou no turbilhão. Apoiado pela Mozilla e a Opera, o Centro da instituição para Internet e Sociedade (CIS) está lançando uma Clearinghouse Cookie (CCH) - repositório centralizado para whitelists e blacklists de monitoramento web. Em teoria, "o CCH irá identificar casos de monitoramento realizado sem o consentimento do usuário".

"Os usuários de Internet estão começando a entender que suas atividades online são monitoradas de perto, muitas vezes por empresas sobre as quais nunca ouviram falar antes", disse Aleecia McDonald, diretora de privacidade da CIS, que está liderando o esforço. "Atualmente, os usuários da Internet não têm as ferramentas que precisam para fazer escolhas de privacidade online. O CCH irá criar, manter e publicar informações objetivas. Empresas fornecedoras de navegadores Web serão capaz de escolher a adotar as listas que publicamos para oferecer novas opções de privacidade para seus usuários."

O CCH já é parceiro da Mozilla. A empresa tem trabalhado em recurso para bloqueio de cookies para o Firefox já há algum tempo - e encontrado resistência de organizações que dependem de cookies para coletar dados de usuários para fornecer anúncios relevantes, e assim por diante.

A empresa chegou a adicionar um bloqueio automático de cookies de terceiros em uma versão preview do Firefox 22 e depois voltou atrás por conta do recurso estar entregando muitos falsos positivos e falsos negativos. As listas do CCH ajudarão a Mozilla na gestão de cookies, segundo o CTO Brendan Eich.

O Firefox 22 estava programado para ser lançado em 25 de junho, mas o lançamento foi adiado justamente por conta deste problema com o bloqueio de cookies.

"Hoje a Mozilla está trabalhando com a Aleecia e o Conselho Consultivo do CCH, cujos membros incluem a Opera Software, para o desenvolvimento de dados que os navegadores possam usar para gerenciar suas listas de exceções de cookies de terceiros", escreveu Eich.

Fonte: IDGNOW