Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

Inventor da Web defende a criação de Carta Magna digital

Motivado por recentes revelações de espionagem envolvendo governos e empresas, Tim Berners-Lee acredita na elaboração de uma carta de direitos para garantir a neutralidade da web e a privacidade dos cidadãos

Na semana em que a web comemora 25 anos, seu inventor, Tim Berners-Lee, propõe a criação de uma “Magna Carta” para garantir e proteger a neutralidade e independência do meio de comunicação, bem como os direitos de seus usuários.

Em entrevista ao jornal The Guardian, Berners-Lee justificou a necessidade de elaboração de um constituição global, como uma carta de direitos, que define regras para proteger a neutralidade da web devido ao aumento da influência de ações por parte de governos e empresas em relação à rede.


A proposta da Magna Carta faz parte da iniciativa do inventor chamada de “The web we want”, cujo intuito é mobilizar pessoas para redigir uma carta de direitos digital para cada país. Supostamente, essas regras deveriam ser apoiadas e incentivadas por instituições públicas, governos e empresas.

Desde que casos de espionagem envolvendo a Agência Nacional de Segurança (NSA) dos EUA vieram à tona, o tecnólogo posicionou-se contra a vigilância dos usuários e criticou o modo como os serviços de segurança são conduzidos por essas instituições. Berners-Lee se opõe às atitudes dos órgãos de segurança do Reino Unido e EUA que solaparam técnicas de encriptação e ferramentas de segurança e passaram por cima dos direitos de privacidade dos cidadãos.

Tim Berners-Lee acredita que a garantia da neutralidade da internet aos cidadãos incide diretamente sobre outras esferas sociais, como democracia, diretos a saúde e diversidade cultural.

Para o criador de um dos meios de comunicação mais importantes e utilizados de nossos tempos, a comemoração dos 25 anos da web deve servir como pressuposto para que pessoas de todo mundo lutem para ter a web de volta às suas mãos e tenham o direito de definir o que querem dela para os próximos 25 anos.

Fonte: ITWEB