Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

URLZone - roubo automatizado de contas bancárias


Criminosos estão usando os próprios computadores das vítimas para plagiar funções do internet banking, como pagamentos e transferências

Especialistas da Kaspersky Labs descobriram uma nova forma de roubo de dinheiro das contas bancárias de internautas. Segundo a companhia, os criminosos estão usando o próprio computador das vítimas, de maneira automatizada, para plagiar funções do internet banking como pagamentos de contas ou transferências de dinheiro. Os hackers copiam as funções presentes em trojans bancários mais antigos e complexos, como o Zeus e o Carberp.

Em 2009, algumas versões do trojan Zeus utilizava uma técnica chamada URLZone onde, após a infecção, uma transação não autorizada era feita a partir da máquina da vítima, ao invés de ser feita no computador do cibercriminoso. Para isso, o malware calculava automaticamente o saldo da vítima e quanto poderia roubar de dinheiro. O objetivo dos ladrões, ao usar essa técnica, é evitar a detecção de sistemas anti-fraudes de alguns bancos.

Geralmente estes trojans bancários são instalados em ataques drive-by-download (downloads encobertos de malware a partir de websites sem o conhecimento do utilizador) e se utilizando de plug-ins em navegadores infectados.  Basta a vítima estar logada na página de internet banking para que o trojan ativo na máquina faça as operações de roubo em segundo-plano.

Mesmo os bancos brasileiros que utilizam a função "cadastramento de computadores", no qual detalhes específicos sobre a máquina do cliente são registrados pelo banco, tais como o número de série do HD ou o MAC address, estão em perigo. Além disso, até os bancos que exigem a digitação de CAPTCHAS para validar algumas operações, também estão vulneráveis, já que foram encontradas versões dos trojans com as funções para quebrar os CAPTCHAS.

Para evitar a infecção destes tipos de trojans, o ideal é seguir nossa cartilha de segurança da informação.