Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

A estabilidade é a boa nova de TI

O ano para o segmento de TI começou com as contratações em alta e a expectativa é de que continue no mesmo ritmo no segundo semestre de 2013
 
Desde o ano passado, o segmento de Tecnologia da Informação vem passando por mudanças que estão fazendo com que o mercado fique mais estável, com menor intensidade nas trocas rápidas de cadeira e com o fim da supervalorização excessiva dos colaboradores.

O principal motivo para essa estabilidade é que a maioria dos profissionais está começando a pensar em suas carreiras em longo prazo, até mesmo aqueles que são da Geração Y, famosa por suas rápidas mudanças. Por outro lado, as empresas, que já não estão mais dispostas a pagar qualquer preço para conquistar um profissional, estão em busca desses colaboradores para a obtenção de resultados não apenas imediatos, mas também de resultados no futuro.

Com o objetivo de potencializar os negócios, diminuir as perdas e otimizar os custos, as corporações também estão mudando o perfil desejado de seu profissional. Além da preferência por aqueles que almejam uma carreira mais sólida e estruturada, estão à procura de profissionais que sejam mais expansivos e que tenham visão de negócios, e não mais apenas daquele que tenha o perfil altamente técnico.  Com isso, é natural que aumente a demanda por executivos que são capazes de interagir e de se comunicar com as outras áreas de negócios. Essa tendência já pode ser bem notada em áreas como suporte e infraestrutura, desenvolvimento e negócios.

O ano para o segmento de TI começou com as contratações em alta e a expectativa é de que continue no mesmo ritmo no segundo semestre de 2013, com as áreas de serviços e indústria como as mais aquecidas do setor. Porém, apesar de continuarem contratando, as empresas estão com suas estruturas mais enxutas. A boa nova é que as vagas que estão surgindo são para expansão de quadros e não apenas para a tão conhecida dança das cadeiras, que já estávamos acostumados a observar nesse mercado.
 
Fonte: CIO