Postagem em destaque

Como iniciar a sua carreira de Segurança da Informação?

Planejamento para se tornar um Analista de Segurança da Informação. Monte o Seu. Após um pouco de pesquisa sobre o tema e conversad...

Chrome : o navegador mais seguro

Por PC World/US


Accuvant analisou também Internet Explorer e Firefox, e concluiu que browser da Google é o que possui as melhores ferramentas de proteção.

Ainda que o momento do Firefox seja cercado de incertezas, é preciso admitir que o mês do Chrome tem sido ótimo. Além de ter ultrapassado o rival, obtendo a segunda colocação no mercado de navegadores, o software foi eleito o mais seguro entre os três browsers mais populares.

“Chrome e Internet Explorer implantaram sistemas que coíbem explorações, e o Firefox está atrás por não contar com a ferramenta de endurecimento JTT”, diz o estudo, conduzido pela companhia de segurança Accuvant.

O programa da Google, além disso, possui sandbox, “implantado de forma compreensiva e inteligente”, o que o torna o “mais protegido contra ataques externos”, diz a empresa.

A pesquisa, é preciso ressaltar, foi patrocinada pela própria gigante das buscas, mas as ferramentas utilizadas estão disponíveis para que os próprios internautas façam seus testes.

Embora muitos comparativos valorizem relatórios de vulnerabilidades e listas de sites maliciosos bloqueados, a Accuvant preferiu atentar para técnicas que impedem invasões.

A análise

Em cinco conceitos – correções de segurança, navegação segura, Sandbox, KIT e arquitetura para plugins – o Chrome oferece tirou nota máxima, alegou a Accuvant. O IE ficou em segundo, por conta de deficiência no sandbox e no JIT, e o Firefox, em último, por falhar também na integração dessas duas ferramentas.

O Chrome ganhou pontos por ser o mais rápido nas atualizações. Seus patchs são liberados, na média, a cada 53 dias, enquanto que, no caso do Firefox, a cada158. No Internet Explorer o número sobe para 214.

Os três softwares – que, juntos, representam 93% do mercado – foram analisados em um computadores com o sistema Windows 7. A conclusão, de certa forma, vai na mesma direção que o evento hacker Pwn2Own, no qual o Chrome não foi batido pelos desafiantes.

É verdade que há motivos ideológicos para se manter com o Firefox, além, é claro, das suas qualidades como programa. Ele é um browser seguro e pode ficar ainda mais quando se baixado na versão desenvolvida pela empresa alemã Sirrix AG, chamada de BitBox.

Ainda assim, quanto mais pesquisas são feitas, mais fica claro que, dentre os três principais navegadores, o Chrome é, de fato, a melhor escolha em se tratando de segurança.

(Katherine Noyes)

Fonte: IDGNOW